Seguidores

Páginas

sexta-feira, 27 de julho de 2012

A história de Jonas para imprimir.






























VERSO PARA DECORAR
“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar
os nossos pecados” 1 João 1:9, NVI.
REFERÊNCIAS
Jonas 1:10-17; 2:1-20; Profetas e Reis, p. 268, 269.
Resumo da Lição Jonas, a bordo de um navio com destino a Társis, admitiu aos marinheiros que era o responsável pela terrível tempestade porque havia tentado fugir de Deus em vez de obedecer-Lhe. Disse-lhes que, para a tempestade ir embora, deveriam jogá-lo ao mar. Os marinheiros ficaram com medo, mas ainda assim tentaram prosseguir viagem. Apenas no momento em que Jonas os convenceu a jogá-lo ao mar foi que a tempestade cessou e o navio e os tripulantes foram salvos. Deus preparou um enorme peixe para engolir Jonas e três dias mais tarde vomitá-lo na praia.
Esta lição fala sobre comunidade. Ao responder à pergunta dos marinheiros, Jonas declarou que Jeová era o verdadeiro Deus, o Criador de todas as coisas e o único capaz de controlar os elementos da natureza. Como resultado, os marinheiros reconheceram Jeová e O adoraram. Jonas estava pronto para admitir seus erros e, se necessário, entregar sua vida para salvar a tripulação do navio. Deus requer que estejamos dispostos a admitir nossos erros e a corrigi-los, também. Ao nos arrependermos, podemos estar certos de que Deus estará conosco e nos perdoará. Ele tem soluções que nem mesmo podemos imaginar!
Lição Bíblica Vivenciando a História
Dividir os alunos em quatro grupos. Deixar cada grupo responsável por uma das palavras a seguir. Toda vez que ouvirem a palavra que lhes foi designada, deverão fazer o movimento correspondente:
Palavras: Ações:
Jonas fazer “não” com a cabeça!
Nínive esfregar as mãos como se estivessem limpando a sujeira vento/ondas soprar, imitando o barulho do vento; fazer o movimento das ondas com as mãos marinheiros balançar o corpo de um lado para o outro Um dia Deus conversou com Seu servo, o profeta Jonas. [Fazer “não” com a cabeça.]
– Jonas, [fazer “não” com a cabeça] tenho uma missão especial para você. Quero que vá para a cidade de Nínive [esfregar as mãos como se estivessem limpando a sujeira] e diga para todos se arrependerem de seus pecados.
Jonas [fazer “não” com a cabeça] ficou com medo. Sentou-se e pensou consigo: Não que Deus tenha Se enganado, mas se for para Nínive [esfregar as mãos como se estivessem limpando a sujeira] serei morto. Não, é melhor ir para bem longe daquela cidade!
Assim, Jonas [fazer “não” com a cabeça] decidiu ir para o porto de Jope. Embarcou no primeiro navio que estava indo na direção oposta da cidade de Nínive [esfregar as mãos como se estivessem limpando a sujeira]. Estava exausto e por isso procurou um lugar tranquilo para dormir.
Assim que o navio partiu, o vento [soprar imitando o som do vento] começou a ficar cada vez mais forte e as ondas [fazer o movimento das ondas com as mãos] ficaram cada vez mais altas. Os marinheiros [balançar de um lado para o outro] ficaram assustados. Nunca tinham visto uma tempestade como aquela. Fizeram de tudo, mas o vento [soprar] e as ondas [fazer movimento com as mãos] continuaram jogando a embarcação para lá e para cá. [Pedir que um assistente gentilmente borrife água nos alunos.]
Os marinheiros [balançar] começaram a jogar todos os pertences para fora do navio. O capitão encontrou Jonas [fazer “não” com a cabeça] dormindo profundamente no fundo do navio.
– Acorde e comece a orar! – gritou enquanto o vento [soprar] batia forte contra a embarcação.
Jonas [fazer “não” com a cabeça] acordou. Viu a tempestade terrível e soube que ali estava o dedo de Deus. Percebeu que estavam enfrentando aquela tempestade porque ele queria fugir de Deus.
Jonas [fazer “não” com a cabeça] disse aos marinheiros [balançar o corpo] que estava fugindo de Deus e que a única maneira de fazer a tempestade cessar era jogá-lo ao mar.
Os marinheiros [balançar o corpo] disseram:
– Nunca! Não podemos fazer isso, você morreria!
Esforçaram-se ainda mais para levar o navio para a costa, mas o vento [soprar] ficou ainda mais forte e as ondas [fazer movimento com as mãos] ficaram ainda mais altas e violentas. Os marinheiros [balançar o corpo] finalmente desistiram e concordaram em jogar Jonas [fazer “não” com a cabeça] ao mar.
Apesar de Jonas [fazer “não” com a cabeça] ter sido uma testemunha involuntária, levou os marinheiros [balançar o corpo] a reconhecer que Jeová é o único Deus verdadeiro. Eles O adoraram como o Criador de todas as coisas. E quanto a Jonas [fazer “não” com a cabeça], o que será que aconteceu com ele?
Jonas [fazer “não” com a cabeça] afundou, afundou e afundou no mar. Tudo estava escuro quando de repente sentiu algo cutucando seu pé. Não é possível, pensou, tudo está tão calmo e quentinho. Que cheiro horrível é esse?
Levou um tempo para Jonas [fazer “não” com a cabeça] perceber onde estava. Deus havia mandado um peixe enorme para engoli-lo. Jonas [fazer “não” com a cabeça] ficou dentro da barriga do peixe por três dias e teve bastante tempo para refletir. Admitiu seu erro e orou a Deus pedindo perdão. Deus perdoou Jonas [fazer “não” com a cabeça] e, ao terceiro dia, o peixe vomitou Jonas na praia. O que aconteceu com ele? Para onde foi?

1 comentários:

Café Coado à moda antiga disse...

Amei a sugestão! vou usar no dia das crianças

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...