Seguidores

Páginas

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A Figueira sem Frutos


Hoje apresentaremos para vocês uma opção de cenário diferente para contarmos a história da FIGUEIRA SEM FRUTOS: o Tapete de Histórias.
Você precisará de: um pedaço de tecido de cor clara, para ser o tapete (neste caso, usamos algodão crú), alguns retalhos de feltro ( mas pode ser outro tecido também, caso não encontre) agulha, linha , tesoura, caneta para tecido marrom, tinta para tecido verde, cola quente.

Primeiro, vamos fazer os cachos de uva. Corte o tecido verde e o tecido vinho em círculos (2 vezes), e o tecido marrom e verde em forma de caule e folhas (1 vez).
[DSC01260.JPG] [DSC01261.JPG]

Agora, costure as uvas, unindo as duas partes
[DSC01264.JPG]  [DSC01263.JPG]

Depois monte os cachos usando a cola quente. Para dar sustento, cole atrás um palito de sorvete
[DSC01265.JPG]  [DSC01266.JPG]

Usando tecido ou EVA, faça mais folhas e também as nuvens, o sol e várias flores para completar o cenário

[DSC01289.JPG]  [DSC01287.JPG]

Depois, é só pintar no tapete a grama e com a caneta para tecido marrom, fazer o caule da videira. As uvas e as demais peças do cenário ficam soltas para que você coloque aos poucos, conforme for contando a história
[DSC01290.JPG] 
Fonte:http://pastoradulcidokids.blogspot.com.br
 

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Lembrancinha para Páscoa.(Porta -treco cordeirinho)


Lembrancinha para Páscoa.(Porta -treco cordeirinho)

Cordeirinho feito na pet, ótima sugestão para páscoa.

O verdadeiro significado da Páscoa
A Páscoa para os cristãos é a festa que comemora a ressurreição de Jesus Cristo. Para os judeus, os descendentes dos hebreus, a Páscoa (pessach) é a festa que comemora há mais de 3.000 anos a saída dos hebreus do Egito, onde eram escravos. Embora sejam acontecimentos diferentes, tanto a Páscoa cristã como a judaica tem o mesmo sentido: a libertação. Embora tido como símbolo da Páscoa cristã (representando Cristo, que é o filho e "Cordeiro de Deus", sacrificado em prol de todo o rebanho, a humanidade), o cordeiro já era muito importante na Páscoa judaica e em vários cultos da antiguidade
Nesta comemoração judaica, Moisés conduziu seu povo pelo Mar Vermelho e deserto do Sinai, e ficou para sempre como um marco na história do povo hebreu. Antes de partir, cada família deveria preparar a última refeição para a longa viagem que fariam pelo deserto. A refeição incluía um cordeiro assado, pães ázimos (sem fermento, para lembrar que saíram com pressa do Egito) e ervas amargas (para lembrar do sofrimento do povo no deserto, rumo à Terra Prometida).
Todas as casas deveriam passar o sangue do cordeiro nos umbrais das portas, como sinal da submissão a Deus e também para preservar a vida. Esta Páscoa, para os hebreus, representou um tempo de esperança e libertação, a passagem pelo deserto para chegar a um lugar preparado por Deus, muito melhor de se viver. Nos anos seguintes, continuou sendo lembrada com um ritual especial.
Todo ano, na noite de lua cheia de primavera no Hemisfério Norte (entre 22 de março e 24 de abril, outono para nós no Hemisfério Sul), os hebreus passaram então a celebrar a Páscoa, com o sacrifício de cordeiro e o uso dos pães ázimos, conforme a ordem recebida por Moisés.
Já na Páscoa cristã, Jesus ofereceu seu corpo e sangue assumindo metaforicamente o duplo sentido da Páscoa judaica: sentido de libertação e de aliança. No Novo Testamento, Cristo é o Cordeiro de Deus, sacrificado em prol da salvação de toda a humanidade. É a nova Aliança de Deus realizada por Seu Filho, agora não só com um povo, mas com todos os povos.
Fonte e Créditos do Blog da Flavinha

Minha foto

COMO REALIZAR UMA CAMPANHA MISSIONÁRIA INFANTIL


COMO REALIZAR UMA CAMPANHA MISSIONÁRIA INFANTIL

1. DESPERTANDO A VISÃO MISSIONÁRIA DO PROFESSOR

Como Discípulos de Jesus o professor de criança também precisa ter a visão missionária e dar às crianças visão da urgência de fazer missões, mostrado-lhes o que podem fazer para serem pequenos missionários.
Por isso o professor deve questionar-se:
• Sou consciente da responsabilidade de fazer missões?
• Estou consciente de que meus alunos podem cumprir o desafio missionário mundial?
• Estou conscientizando e capacitando meus alunos para cumprir a tarefa missionária?
 
O professor envolvido com a obra missionária, facilmente transmitirá às crianças a visão desta obra de amor. Ao terem esta visão elas procuraram cumprir o “Ide” de Jesus o mais cedo possível.
Pesquisas em biografias de missionários revelam que a maioria dos missionários fizeram sua decisão por missões antes dos 16 anos.

2. ENVOLVENDO A CRIANÇA NA OBRA MISSIONÁRIA

As crianças precisam e devem amar missões, para isto é necessário conhecer melhor missões e os missionários a fim de formar sua visão missionária.

a) Orando
Incentive a criança salva a orar:
• Pelas almas perdidas que elas conhecem ou não (I Tm 2: 1-4)
• Pelos missionários nos campos (Rm 15:30)
• Orar pelos planos e realização das atividades missionárias da igreja
(Dê a cada criança um cartão com motivos de oração para que leve para casa a fim de orarem fora da classe.)

b) Testemunhando
Incentive a criança salva a testemunhar:
• Através de suas boas obras (Mt 5:14-16)
• Compartilhar seu testemunho de salvação na classe
• Falar do amor de Deus para as pessoas.
(Ensine a criança salva versículos sobre a salvação e como encontrá-los na Bíblia.)

c) Contribuindo
Incentive as crianças a contribuírem:
• Para o sustento da obra missionária e dos missionários (Fl 4:15-19, I Tm 5:17-18).
• Oriente-os a orarem sobre o valor da oferta (II Co 9:6-15) e darem seu próprio dinheiro (Pv 3:9).
• Faça um projeto específico para a contribuição, prepare um cartaz tipo atinja o alvo, afim, de visualizar o valor arrecadado, providencie também um cofre para a classe.

3. COMO REALIZAR UMA CAMPANHA MISSIONÁRIA?

Uma campanha missionária deve ser planejada com três meses de antecedência. Poderá ser realizada uma vez por ano em qualquer período do ano, no mínimo por 30 dias. É importante que toda igreja participe da campanha. Para organizar uma campanha missionária é necessário desenvolver as seguintes orientações.

PRIMEIROS PASSOS:

Orar - Dependa totalmente do Senhor, Coloque-se diante de Deus e, com sinceridade, peça ao Senhor de Missões que o habilite, anime e fortaleça para o desempenho da tarefa.

Planejar – Faça o projeto da campanha: Tema, base Bíblica, Hino oficial, data, horário, local, objetivos, justificativa, país escolhido, Alvo em ofertas, toda a programação desde a abertura ao encerramento e apresente ao seu pastor.

Envolver – Um líder não trabalha sozinho! Organize equipes de Trabalho: , divulgação, secretaria, recepção, ornamentação, oração, finanças, cânticos e cantina. Envolva toda igreja inclusive os pais das crianças.

Criar – Analise a realidade do Departamento infantil de sua igreja e use a sua criatividade para confeccionar o material da campanha.

Desafiar – Estabeleça metas a serem cumpridas de acordo com a faixa etária.

Avaliar – Avaliar é tão importante quanto planejar. Após a campanha, reúna-se com sua equipe para avaliar tudo que foi realizado durante a campanha.

4. DESENVOLVENDO A CAMPANHA.

1 – Abertura: A abertura da campanha deve ser feita pelo pastor da igreja. Prepare um painel para expor durante toda a campanha, contendo: Tema, base Bíblica, logomarca da campanha, nome do país escolhido e alvo à alcançar. Convide um missionário para participar da abertura, e faça uma programação específica para o momento: entrada de bandeiras, globo e crianças caracterizadas com trajes típicos.

2 – Stand: Expor todo material da campanha. É importante que a própria criança faça a demonstração na exposição.

3 – Display: Com as seguintes informações:

• País: Informe localização geográfica, capital, área, economia, clima, trajes típicos, comidas típicas (receita), religiões, população, idioma, cultura, costumes, e outras peculiaridades como cartão postal, selo, bandeira, hino nacional, mapa, moeda, fotos etc.
• Missionários: Informe relato de sua chamada missionária, nome da esposa filhos, data de aniversário, fotos recentes, motivos de oração e louvor. Entre em contato com o missionário para obter as informações.
• Obra missionária: Informe a necessidade da obra missionária, relatório da obra missionária no campo citado, motivos de oração e louvor.

4 – Ensinamentos: Ensine missões através de histórias missionárias, que inspirem as crianças a testemunhar de Cristo.

5 – Atividades diversas: Desenvolva atividades diversas: Oficinas, evangelismo, entretenimento, intercessão e estratégias de contribuição.

6 – Encerramento: No encerramento, faça a saída das bandeiras, do globo e das crianças a Bíblia permanece no púlpito. A programação pode ser igual a da abertura, com apresentações diferentes.

7 – Relatório: Faça um relatório por escrito: dos trabalhos realizados, resultados obtidos e registro fotográficos da campanha missionária e entregue-o no departamento de missões juntamente com as ofertas afim, de serem entregues ao missionário, do país em foco.
SUGESTÃO DE HISTÓRIAS
• Missionária - Pedrinho, um missionário• Bíblica - Naamã e a criadinha• Evangelística - Jaime e o ateu
 
5. ATIVIDADES PARA ESCOLA DOMINICAL

O ensino sobre missões poderá ser transmitido às crianças na Escola Bíblica Dominical, no Círculo de Oração Infantil e no Culto Infantil. Para que as crianças compreendam melhor o ensino prepare VISUAIS para cada atividade proposta.

Separe 10 minutos de cada aula e ensine algumas das seguintes atividades:
• Cante um corinho missionário,
• Conte um testemunho,
• Apresente correspondências dos missionários, incentive as crianças a se corresponder com eles.
• Apresente motivos gerais de oração por missões para que as crianças intercedam na classe e em casa.
• Apresente as necessidades da obra missionária, e incentive seus alunos a contribuírem com suas economias, tenha na classe um cofrinho para ofertas.
• Ensine o plano da salvação e incentive as crianças a evangelizar.

6. ATIVIDADES PARA CIRCULO DE ORAÇÃO

Separe 20 minutos e ensine algumas das seguintes atividades:
• Bases bíblicas relacionadas a missões.
• História missionária em capítulos (um por semana).
• Apresente motivos de oração específicos que tenham sido enviados por um missionário.
• Ore pela salvação das pessoas que estão ao nosso redor, incluindo as autoridades governamentais.
• Incentive as crianças a consagrarem suas vidas ao Senhor (Cl 1:10).

7. ATIVIDADES PARA CULTO MISSIONÁRIO

Separe 30 minutos e ensine algumas das seguintes atividades:
• Faça um pequeno relatório da obra missionária de um determinado país.
• Conte uma história bíblica missionária ou evangelística.
• Convide para participar do culto uma família missionária;
• Separe um momento para Cânticos missionários e Testemunhos;
• Entrega da contribuição e entrega missionária;
• Apresente um jogral ou coreografia.
• Desafie as crianças a trazerem convidados; dê um prêmio para quem trouxer mais convidados.

Programa para o Culto de abertura e encerramento

Recepção• Receber e acomodar os visitantes.
Abertura
• Oração inicial.• Entrada das bandeiras (hino)*• Cerimonial de abertura (pastor)• Leitura da divisa / tema• Hino Oficial• Apresentação dos visitantes• Cântico de boas vindas• Cântico de adoração
Recordação da lição
• Apresentação do versículo• Lição Bíblica• Apresentação do cântico da lição
Atividade Especial 
• Dramatização, fantoche• Coreografia, cântico
Momento Missionário
• Interceda por missões• História missionária• Oferta missionária
Encerramento 
• Avisos, recitação do tema e divisa.• Entrega das lembrancinhas• Oração final

Estas atividades acontecerão apenas no 1° dia da abertura e no último dia no encerramento.
Faça a exposição do material usado na campanha com comidas típicas.

8. ATIVIDADES ESPECIAIS

As atividades especiais devem ser realizadas em horários diferentes dos cultos, para desenvolvê-las é necessário planejar individualmente cada atividade:
• Festa Missionária: O objetivo desta atividade é ensinar as crianças enquanto brincam de alguma coisa sobre missões, pode ser realizada a tarde ou à noite. Trilha missionária; Corrida missionária; Pescaria;
• Acampamento Diurno: O objetivo desta atividade é informar e envolver as crianças da igreja na realização da obra missionária mundial. A programação pode começar as 8:00 hs e terminar 17:00.
• Manhã de oração: o objetivo desta atividade é levar as crianças a intercederem pelos povos e nações do mundo que não conhecem Jesus e levá-las a consagrar suas vidas para Deus. Esta atividade deve ser realizada pela manhã com crianças de 8 a 12 anos e deverá encerrar com um almoço.
• Feira de Missões: O objetivo desta atividade é envolver toda igreja conscientizando da necessidade da necessidade de contribuírem de alguma forma para a realização da obra missionária mundial. Será necessário organizar oficinas para confecção de materiais (promoções), convite, cartão, e atividades diferentes conforme os temas das barracas. Poderá ser realizada das 9:00 as 16:00 hs.
•  Sorvetada Missionária: O objetivo desta atividade é levar as crianças à evangelizar as crianças da redondeza da igreja e trazê-las para participar do devocional na igreja e tomar bastante sorvete. Melhor horário para realizar é de tarde.
•  Evangelismo Infantil: Providencie o mapa do bairro, localize o quarteirão e as ruas próximos da igreja e faça uma evangelização. Organize uma passeata pelo bairro. Forme pelotões com faixas, Bíblias, bandinha, e faça uma concentração em um local apropriado apresentando o plano da salvação e entregue literaturas (providencie um livrinho das cores da salvação para cada criança). Retorne á igreja e sirva um lanche ás crianças. O objetivo e envolver as crianças em Missões Urbanas.
•  Manhã com Deus: É uma manhã de oração, onde as crianças serão incentivadas a interceder em favor dos povos e nações do mundo, que ainda não conhecem Jesus. Prepare um cartãozinho com motivos de oração variados, separe grupos de oração e interceda por missões, providencie bandeiras para identificar os paises apresentados. No final ofereça um lanche internacional.
• Escola Bíblica de Férias: É uma ótima oportunidade para ensinar missões, visto que, um dos objetivos da EBF é evangelizar as crianças não salvas. Ensine corinhos, versículos e histórias missionárias (em capítulos, um para cada dia.). O momento missionário poderá ser antes da divisão das classes.
• Gincana missionária de conhecimentos Bíblicos: Selecione acontecimentos Bíblicos relacionados com os missionários, e informe os textos para estudo. Promova uma gincana com os juniores. A equipe vencedora ganhará um sorvete e uma bandeirinha com o nome vitória, a equipe que perder ganhará apenas o sorvete.

CONCLUSÃO

Professor, em suas mãos está uma geração de missionários que serão um canal de bênçãos para salvação da humanidade. Transmita-lhes a visão desta obra de amor, e certamente responderão como Isaias: “Eis me aqui, envia-me a mim” (Is 6:8b). Portanto, seja firme e constante nesta obra e Deus lhe recompensará. (2 Tm. 4:7 e 8)

BIBLIOGRAFIA:

• Apostila de Seminário. Conferência Missionária para Crianças. São Paulo: APEC, 2006.
• COSTA, Débora Ferreira, Evangelização e Discipulado. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.
• CPAD. Lições Bíblicas. Evangelismo e Missões. Rio de Janeiro: CPAD, 2006.
• MURRAY, Andrew, A chave para o problema missionário. Belo Horizonte, 2007.
• PAULA, Oséas Macedo, Manual de Missões. Rio de Janeiro: CPAD, 2000.
• Revista Crianças e Missões. Campanha Missionária. São Paulo: JMM, 2005.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

História com fantoches, para crianças de l a 5 anos


Texto bíblico: João 20: l, II -18.
• Versículo para decorar: "... Cristo morreu pelos nossos pecados, ...e ressuscitou..." (l Coríntios 15:3,4).
• Material: Fantochinhos de dedo.
• Cenário para a história:1. Encha de areia uma caixa ou tabuleiro de bolo.
2. Neste "tabuleiro de areia" monte um jardim com árvores e flores, de verdade ou feitas de papel.
3. Reproduza o desenho do túmulo aberto (pg. 12) e coloque-o por trás do jardim, encaixado na areia para não cair.
4. Coloque um palito de sorvete dentro dos fantoches, para que fiquem em pé no tabuleiro.
5. Opcional: Se não puder ter o tabuleiro de areia, use apenas os fantochinhos nos dedos.
• História:
PROFESSOR — Vejam que lindo jardim! Quem gosta de jardim? O que há nos jardins? (Aguarde respostas.) Você sabe que Deus fez tudo isso para nós? Sim, Ele nos ama e quer nos ver contentes. Vejam, alguém vem passear neste jardim. Quem será? (Coloque Maria.) Ela é a Maria. Mas... ela não está passeando, está chorando. Parece que ela está triste. (Dirige-se ao fantoche.) Por que você está chorando, Maria?
MARIA — Porque Jesus morreu. Ele morreu por causa dos meus pecados.
PROFESSOR — Quem é Jesus?
MARIA — É o Filho de Deus. E é o meu melhor amigo.
PROFESSOR — E o que é pecado?
MARIA — São as coisas feias que a gente faz: mentira, desobediência e outras coisas. E Jesus morreu para nos perdoar destes pecados.
PROFESSOR — Onde colocaram Jesus?
MARIA — Ali naquele túmulo. Eu vou lá.
PROFESSOR — (Faça Maria "andar" pela areia enquanto você fala.) Maria foi até aquele túmulo e, quando chegou lá, viu que ele estava aberto. Maria levou um susto! (Faça o fantocherepresentar o susto.)
MARIA — E agora? Onde colocaram o corpo de Jesus?
PROFESSOR— (Coloque o anjo.) Apareceu um anjo e ele perguntou para Maria:
ANJO — Por que você está chorando?
MARIA — Porque alguém pegou o corpo de Jesus.
PROFESSOR — (Coloque Jesus atrás de Maria.) Bem atrás de Maria estava outra pessoa, que perguntou a ela:
JESUS — Por que você chora?
PROFESSOR — Maria estava tão triste, chorando, que nem olhou para trás para ver quem era. Ela respondeu:
MARIA — É que alguém tirou Jesus daqui e eu não sei onde Ele está.
PROFESSOR — Quem estava atrás dela era Jesus. Ele falou:
JESUS —Maria!
PROFESSOR -— Ela conhecia aquela voz. (Vire Mono.) Maria se virou, viu que era Jesus e ficou muito contente.
MARIA —Jesus! Meu Mestre!
JESUS —Vá contar aos meus amigos.
PROFESSOR — (Tire Maria do tabuleiro de areia e mostre-a em sua mão.) Maria foi se encontrar com os amigos de Jesus e contou:
MARIA — Eu vi Jesus! Ele está vivo!
PROFESSOR — Maria entendeu que Jesus morreu pelos nossos pecados mas viveu de novo, e por isso podemos ficar perto de Deus. É isso que é a Páscoa: Jesus morreu e viveu de novo. Páscoa não é coelho, é Jesus vivo! Vamos repetir o nosso versículo:
"Cristo morreu pelos nossos pecados...e ressuscitou".

Viviene Morais de Souza e seu esposo, Pr. João
Sérgio de Souza, são os diretores da APEC-GO.
O Revista o Evangelista de crianças - Jan-Fev.Mar/99

FANTOCHES

MATERIAL:• Feltro rosa para os corpinhos e braços; retalhos de feltro de cores variadas.
• Cola Brascoplast ou Cola quente.
• Olhinhos móveis (opcional).
• Tinta para tecido ou cola colorida preta e vermelha.
• Tesoura.
• Linha para costura.
INSTRUÇÕES:1. Recorte o corpinho duas vezes para cada fantoche.
2. Costure, deixando abertura em baixo.
3. Recorte as demais partes nas cores sugeridas. Será necessário recortar duas mangas, dois braços e dois pés para cada fantoche. Recorte também duas vezes a asa do anjo.
4. Montagem de Maria: Cole os pés por trás do vestido, e cole o vestido no corpo do fantoche. Cole os braços por trás das mangas, e depois cole no lugar certo sobre o vestido. Cole o cabelo. (Se preferir, costure peça por peça.) Cole os olhinhos ou desenhe-os. Desenhe as sobrancelhas em preto e a boca em vermelho.
5. Montagem de Jesus: Procedimento semelhante à montagem de Maria, somente acrescentando a barba.
6. Montagem do anjo: Procedimento semelhante aos outros dois. Depois cole as asas na parte de trás do fantoche.


Moldes para confeccionar os fantoches

ATIVIDADES PARA PÁSCOA

Estou postando algumas atividades para a páscoa que podem ser usadas para diferentes idades.
Classe de 10 a 12 anos:
Classe de 10 a 12 anos:
Classe de 7 a 9 anos:
Classes de 3 a 6 anos e 7 a 9 anos:
Classes de 1 a 3 anos e 4 a 6 anos:
Não sei a fonte dessas atividades se vc sabe me avise que darei os devidos créditos!

DISCIPULUZINHOS EM UMA AVENTURA NA PÁSCOA


Nesta esquete os três, Disci, Pulu e zinho divertem e animam a plateia, enquanto aproveitam pra falar sobre o significado da páscoa.


É uma ótima apresentação para ser feita com fantoches!


OS TRÊS – Bom dia! Em Deus faremos proezas!
DISCI – Sou a Disci, uma menina muito feliz.
Que faz sempre a lição
E a verdade sempre diz.
E com um lindo sorriso..
PULU – Vive comendo giz!!! (gargalhadas)
DISCI – Sem graça...
PULU – Brincadeirinha...
ZINHO – Zinho é o meu nome,
Gosto muito de estudar.
Faço tudo com carinho e dedicação.
PULU – Mas tem um furo no meio do calção! (gargalhadas)
ZINHO – Pulu!
PULU – Brincadeirinha... Eu sou Pulu. Amo Jesus e meus irmãos,
Leio sempre a Bíblia
E sou muito feliz...
DISCI E ZINHO – Mas vive metendo o dedo no nariz... (gargalhadas)
PULU – Não vale! Não vale!
DISCI – Vejam! Quantas crianças!
PULU – Uma mais linda que a outra!!! E aí? Tudo em cima?
ZINHO – É muito bom estar aqui na Igreja de Crianças...
DISCI – A festa hoje está linda!
PULU – Você disse festa? Cadê o Bolo?
DISCI E ZINHO – Pulu!
PULU – Foi mau...
ZINHO – Estamos comemorando a Páscoa!
PULU – Será que horas que vão trazer os ovos de chocolate? Eu quero um ovo bem grandão!
DISCI – Pulu, não acredito, você ainda não sabe o verdadeiro sentido da Páscoa?
PULU – Sei, ou melhor, mais ou menos.
ZINHO – O faraó estava com seu coração endurecido e escravizava o povo de Deus. Através de Moisés, Deus enviou 10 pragas para os egípcios. A décima praga foi a morte dos primogênitos.
DISCI – O faraó deixou o povo ir embora do Egito. Os primogênitos do povo de Deus não foram mortos, pois Deus mandou que o povo passasse sangue de um cordeiro nos umbrais das portas, para protege-los do anjo da morte.
ZINHO – O sangue de Jesus, também nos livrou da morte. Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Isso é páscoa! A festa que lembra esses acontecemientos, a libertação do povo de Deus através do sangue do cordeiro. A nossa libertação pela morte e ressurreição de Jesus!
PULU – Que lindo turma! Como Deus é maravilhoso! Eu amo Jesus! Como é que a páscoa foi virar coelho botando ovo de chocolate? Que absurdo!
DISCI – Jesus morreu pelos nossos pecados.
ZINHO – E ressuscitou ao terceiro dia. Hoje é dia de Festa!
PULU – Você disse festa? Cadê o bolo?
DISCI E ZINHO – Pulu!
PULU – Foi mau. Nesta semana, eu quero falar pra todos meus amiguinhos sobre o verdadeiro sentido da páscoa, tenho muitos que ainda não sabem.
ZINHO - Eu também...
DISCI – Zinho, eu tenho uma dúvida, é pecado então comer o ovo de chocolate? Eu ganhei um ovão do meu tio, o que faço com ele?
PULU – Pode me dar essa parada, morô? Eu sei o que fazer com ele...
ZINHO – Não Disci, não é pecado. Você pode come-lo, pecado é trocar o verdadeiro sentido da páscoa por ovo de chocolate. Não precisa jogar o ovo fora, mas não se esqueça de ensinar seu tio o que é a páscoa, ok?
PULU – É o seguinte, pintou um lance aí... precisamos ir.
DISCI – É Verdade, a festa precisa continuar.
PULU – Você disse festa? Cadê o bolo?
DISCI E ZINHO – Pulu!
PULU – Foi mau!
ZINHO – Gente, foi um prazer estar aqui com você...
DISCI – Um grande beijo da turma dos Discipulozinhos.
PULU – E não se esqueçam!
OS TRÊS – Em Deus faremos proezas!
Em Deus faremos proezas!
Em Deus faremos proezas!

Estudo Bíblico para Páscoa

Esse estudo Bíblico para a páscoa está dividido em três lições:
1ª Lição: Jesus Comemora a Páscoa.
2ª Lição: Jesus: o Cordeiro de Deus.
3ª Lição: Jesus está vivo!




Lição 1:


Jesus Comemora a Páscoa

(Mateus 26.17-30, Marcos 14.12-26, Lucas 22.7-20)

INTRODUÇÃO
Olá crianças! Como vocês estão?
Será que alguém aqui se lembra da lição bíblica que estudamos na semana passada? (Aguarde alguns instantes para que as crianças respondam.)
Nós vimos como e onde aconteceu a primeira Páscoa?(Peça para as crianças contarem qual foi a refeição realizada na primeira Páscoa, onde ela aconteceu e quem a comemorou. Para ajudar os pequeninos utilize as figuras da aula passada.)
Bem, nós já aprendemos como aconteceu a primeira Páscoa. Mas, vocês sabem como devemos comemorar nossa Páscoa hoje?
Quando vocês ouvem a palavra Páscoa hoje do que vocês se lembram?
Mas, será que coelhos e ovos de chocolate representam a verdadeira Páscoa? Será que foi comendo Ovos de Chocolate e com coelhinhos que Jesus comemorou a Páscoa?
Prestem muita atenção, pois hoje vamos aprender como Jesus comemorou a Páscoa, enquanto esteve aqui na terra. 
DESENVOLVIMENTO
Quem aqui sabe o que quer dizer a palavra CEIA? Quem já ouviu falar de ceia de Natal? É uma refeição. É muito bom quando estamos com os amigos numa refeição especial.
E a Santa Ceia na igreja, vocês sabem como é? (Deixe as crianças falarem)
Na história de hoje, vamos ver como foi o último jantar de Jesus, ou seja, a última Ceia de Jesus com seus amigos.
Jesus, sendo o Filho de Deus, sabia tudo o que ia acontecer, e por esse motivo sabia que logo seria preso e morto. Então chamou Seus discípulos para juntos terem sua última Ceia.
Jesus chamou seus discípulos, Pedro e João e lhes deu a seguinte ordem:
— Vão e preparem para nós o jantar da Páscoa.
Mas eles perguntaram a Jesus:
— Onde o Senhor que a gente prepare esta ceia?
Jesus respondeu:
— Escutem! Quando entrarem na cidade, um homem carregando um pote de água vai se encontrar com vocês. Sigam esse homem até a casa onde ele entrar e digam ao dono dela: “O Mestre mandou perguntar a você onde fica a sala em que ele e os seus discípulos vão comer o jantar da Páscoa.”
Então ele mostrará a vocês uma grande sala mobiliada, no andar de cima. Preparem ali o jantar.
Os dois discípulos foram até a cidade e encontraram tudo como Jesus tinha dito. Então prepararam o jantar da Páscoa.
Quando anoiteceu, Jesus chegou com os doze discípulos. Ele e seus discípulos se assentaram à mesa.
Durante o jantar Jesus disse:
— Eu afirmo a vocês que isto é verdade: um de vocês vai me trair.
Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a perguntar:
— O senhor não está achando que sou eu; está?
Jesus respondeu:
— Quem vai me trair é aquele que come no mesmo prato que eu.
Enquanto estavam comendo, Jesus pegou o pão e deu graças a Deus. Depois partiu o pão e o deu aos discípulos, dizendo:
— Peguem e comam; isto é o meu corpo.
Em seguida, pegou o cálice de vinho e agradeceu a Deus. Depois passou o cálice aos discípulos, dizendo:
— Bebam todos vocês porque isto é o meu sangue, que é derramado em favor de muitos para o perdão dos pecados, o sangue que garante a aliança feita por Deus com o seu povo.
Jesus sabia de tudo o que ia acontecer, e com a ceia Ele explicou de uma forma bem clara sobre o significado de Sua morte.
Durante a ceia, algo muito triste aconteceu. Após comer o pão, o discípulo que Judas Iscariotes saiu para trair Jesus. (João 13.21-30)
Depois da ceia, Jesus e seus discípulos cantaram louvores e saíram para o Monte das Oliveiras.
CONCLUSÃO
Por essa razão temos o culto de Santa Ceia. Ela nos lembra do que Jesus fez por nós na cruz.
O corpo de Jesus foi ferido na cruz como o pão foi partido, e Seu sangue foi derramado pelos nossos pecados, como o vinho.

 Lição 2:

Jesus: O Cordeiro de Deus

(João 19.1-37)

INTRODUÇÃO
Muitos homens, na época de Jesus, queriam matá-Lo, porque não acreditavam que Ele era o Filho de Deus. Tentaram de muitas formas e não conseguiram, mas, como vocês já aprenderam, Judas O traiu e Jesus foi preso. Tudo isso aconteceu porque fazia parte do plano de Deus para nos salvar.
Hoje, vamos ver o que aconteceu depois disso.
 DESENVOLVIMENTO
Logo depois que foi preso, Jesus sofreu bastante. Os guardas riram dEle, bateram muito nEle, tiraram Sua  roupa, colocaram sobre Ele uma capa vermelha e uma coroa cheia de espinhos;pregaram suas mãos numa vara , e gritaram:
— Viva o rei dos judeus!
.Eles também cuspiram em Jesus e bateram na Sua cabeça. Como Jesus sofreu!
O povo podia ter pedido para que soltasse Jesus, mas não pediram e gritaram:
— Crucifique! Crucifique!
Jesus foi condenado à morte na cruz.
Jesus teve que carregar Sua cruz até o local onde seria crucificado. No caminho, como a cruz era muito pesada, obrigaram um homem chamado Simão a ajudar Jesus.
Quando chegaram ao monte chamado Calvário, pregaram Jesus na cruz.
Mesmo com tudo o que as pessoas fizeram para Jesus, Ele continuava amando aquelas pessoas e pediu para Deus perdoá-las.
Perto Dele estavam crucificados também dois ladrões. Um deles não quis acreditar em Jesus, mas o outro disse a seu companheiro:
— Você não teme a Deus… o nosso sofrimento é justo, porque estamos recebendo o castigo pelo que fizemos; mas ele não fez nada de mau.
Aquele que acreditou disse para Jesus:
— Jesus, lembre-se de mim…”.
E Jesus lhe respondeu:
— Hoje mesmo estarás comigo no céu.
Antes de morrer, Jesus disse a Deus, Seu Pai:
— Pai, em suas mãos entrego o meu espírito!
Depois de dizer isso, Ele morreu.
CONCLUSÃO
Hoje aprendemos que Deus demonstrou o Seu grande amor, mandando o Seu Filho Jesus para morrer na cruz pelos nossos pecados! É importante reconhecer o pecado e aceitar tão grande prova de amor.
O que Jesus fez por nós foi o que Deus fez para os judeus através do cordeiro morto na Páscoa. Jesus veio ao mundo para nos salvar de tudo aquilo que nos mantinha escravos do pecado. Ele morreu na cruz em nosso lugar, como se Ele houvesse cometido os nossos erros. Mas na verdade, ele nunca pecou.
Ele fez isso por amor. Assim como o cordeiro que o Povo de Deus precisava preparar para comemorar a primeira Páscoa, Jesus é o Cordeiro de Deus que morreu por nós (João 1.29)
Vocês se lembram que o cordeiro também não poderia ter defeito nenhum? (Êxodo 12.5) Assim também Jesus não tinha nenhum pecado (1ª Pedro 1. 18 e 19).
O Povo de Deus precisou passar o sangue do cordeiro nas portas de suas casas para que o Anjo da Morte na entrasse para matar os filhos mais velhos, Jesus derramou o Seu preciosos sangue lá na cruz para nos livrar do castigo do pecado.
Mas a história de Jesus não terminou aqui. Algo maravilhoso aconteceu, e nós vamos aprender na próxima aula.
Sugestão de Louvor para esta LiçãoPOR QUE ME AMOU TANTO ASSIM_CRIANÇAS DIANTE DO TRONO_CD QUEM ÉJESUS?










 Lição 03:

Jesus Está Vivo!

(Mateus 28.1-10, Marcos 16.1-14, Lucas 24.1-12, João 20.1-18)

INTRODUÇÃO
Na semana passada, estudamos sobre a morte de Jesus, não é mesmo? (Recorde a lição passada, mostrando as cenas).
Foi muito triste saber que o Filho de Deus morreu na cruz. Mas nós sabemos também que Ele fez isso porque nos ama muito e queria nos salvar.
Vamos ver o que aconteceu com Jesus depois que tiraram Seu corpo da cruz.
DESENVOLVIMENTO
Jesus foi colocado num túmulo, mas naquela época os túmulos eram diferentes dos que vemos hoje. Era parecido com uma caverna. (Visualize o sepulcro daquela época com uma figura, ou faça a montagem de um com “papel pedra” para que as crianças entendam melhor).
Na entrada da caverna puseram uma grande pedra e dois guardas vigiavam para que ninguém chegasse perto.
No domingo bem cedinho, Deus fez acontecer um terremoto; veio um anjo do céu e tirou a pedra que fechava a entrada do túmulo. Os guardas ficaram com muito medo e fugiram.
Pouco mais tarde, algumas mulheres foram até o túmulo de Jesus para colocar perfume no corpo dele. No caminho elas conversavam assim:
— Quem vai tirar para nós a pedra que fecha a entrada do túmulo? Diziam isso porque a pedra era muito pesada.
Mais quando chegaram lá, ficaram assustadas ao perceber que a pedra não estava mais no lugar. Então pensaram que alguém havia roubado o corpo de Jesus. Naquele momento, viram dois anjos vestidos com roupas que brilhavam.
Elas sentiram muito medo, nem conseguiram olhar direito para eles. E os anjos falaram assim:
— Por que vocês estão buscando Jesus dentre os mortos? Ele já está vivo! Ele tinha avisado a vocês que não ficaria morto, que no terceiro voltaria a viver!
As mulheres, mais que depressa, foram contar para os discípulos e a todas as outras pessoas, as novidades que os anjos haviam dito.
Pedro e João ficaram sabendo e logo foram ver se era mesmo verdade. Que alegria para todos!
JESUS ESTÁ VIVO!!!
CONCLUSÃO
Jesus foi muito mais poderoso que a morte, porque Ele ressuscitou e hoje está vivo. As pessoas nascem, crescem e morrem. Mas Jesus foi diferente, Ele morreu, mas ressuscitou, mostrando assim o grande amor de Deus (que mandou Jesus ao mundo para morrer pelos nossos pecados) e Seu poder (ressuscitando Cristo da morte). Jesus, hoje, está vivo e está sempre ao nosso lado, em todos os momentos.                 
Sugestão de Louvor para esta LiçãoSIM,SIM! NÃO,NÃO!_CRIANÇAS DIANTE DO TRONO_CD QUEM ÉJESUS?






Fonte deste estudo: Portal Sementinha Kids
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...