Seguidores

Páginas

sexta-feira, 25 de março de 2011

Semeadura e Colheita

Sempre que iniciamos mais um ano, é tempo de novos sonhos e desafios. É tempo de investimento e semeadura. A vida é feita de escolhas e decisões. Se fizermos escolhas erradas e tomarmos a direção errada distanciar-nos-emos do alvo de Deus para nossa vida.

Se fizermos uma semeadura errada, no campo errado, faremos também uma colheita errada. A lei da semeadura e da colheita é universal. Colhemos o que semeamos, e colhemos mais do que plantamos.

Destacaremos alguns princípios para a nossa reflexão:

1. A semeadura exige um tempo de preparação.

Antes de semear um campo, o agricultor prepara o terreno. Lançar a preciosa semente sem primeiro arar a terra é trabalhar para o desastre. Na parábola de Jesus, o semeador lançou a semente à beira do caminho, no chão batido e sem umidade.

A semente não penetrou na terra e por isso, as aves dos céus vieram e comeram-na. Lançou também a semente no terreno pedregoso e a semente até nasceu, mas por falta de umidade, mais tarde secou. De igual forma, semeou no meio dos espinheiros e a semente ao nascer foi sufocada, e mirrada, não produziu frutos.

Apenas a semente que caiu na boa terra frutificou a trinta, a sessenta e a cem por um. Nós somos os semeadores e também o campo onde a semente é lançada. Precisamos preparar nosso coração para receber essa divina semente!

2. A semeadura exige esforço e sacrifício.

O salmista diz que quem sai andando e chorando enquanto semeia, voltará com júbilo trazendo os seus feixes. Muitas vezes devemos umedecer o solo duro com as nossas próprias lágrimas. Semear não é coisa fácil: exige preparo, esforço e sacrifício.

Para semear precisamos sair e nos desinstalar do nosso comodismo. Às vezes, nessa semeadura nós encontramos toda sorte de resistência. Na parábola do semeador a semente foi atacada pelos seres espirituais, racionais e irracionais.

O diabo, os homens, as aves, os espinhos e as pedras conspiraram contra a semente.

O diabo rouba, os homens pisam, as aves arrebatam, os espinhos picam e as pedras ferem a semente.

É por isso, que a semeadura, muitas vezes, arranca lágrimas dos nossos olhos.

Mas, o semeador não desiste por causa do sacrifício da semeadura, ele sai andando e chorando enquanto semeia pela certeza de que a colheita é certa, abundante e feliz.

3. A semeadura determinada a colheita.

Nós colhemos o que semeamos. A colheita é da mesma natureza da semeadura. Aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Quem semeia amizade, colhe afeto. Quem semeia amor, colhe simpatia. Quem semeia bondade, colhe misericórdia.

Quem semeia no Espírito, do Espírito colhe vida eterna; mas quem semeia na carne, da carne colhe corrupção. Não podemos colher figos de espinheiros. A colheita não é apenas da mesma natureza da semeadura, mas também mais numerosa que a semeadura.

Quem muito semeia, com abundância ceifará. Quem semeia ventos colhe tempestade.

A semeadura é apenas um vento, mas a colheita é uma tempestade.

Nossas palavras e ações são sementes que se multiplicam para o bem ou para o mal. Precisamos ser criteriosos na escolha das sementes.

Que tipo de semente nós vamos semear, em nossa vida, em nossa família e em nossa igreja?

Que tipo de semeadura nós teremos em nossos estudos, em nossos relacionamentos e em nosso trabalho?

Como será nossa semeadura em nossa vida espiritual?

Que Deus nos ajude a semearmos com alegria e com abundância no campo certo, usando as sementes certas, para colhermos os frutos certos.

Nós somos a lavoura de Deus e ele espera de nós muitos frutos, pois é assim que ele é glorificado!?

Autor: Pr. Hernandes Dias Lopes
http://www.reflexoesevangelicas.com.br

terça-feira, 22 de março de 2011


A ORIGEM DA PÁSCOA
            A instituição da primeira páscoa deu-se por ordenança do Senhor ao povo judeu, na noite em que foram libertos da escravidão do Faraó do Egito.
Êxodo 12.1 a 14:  E falou o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:  Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: 
Aos dez deste mês, tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada casa. Mas, se a família for pequena para um cordeiro, então, tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; conforme o comer de cada um, fareis a conta para o cordeiro.
O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras;   o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.
E tomarão do sangue e pô-lo-ão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem. E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães asmos; com ervas amargosas a comerão. Não comereis dele nada cru, nem cozido em água, senão assado ao fogo; a cabeça com os pés e com a fressura.
E nada dele deixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pela manhã, queimareis no fogo. Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a Páscoa do SENHOR.
E eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR. E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito.
E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.  Por ordenança do Senhor a festa da Pascoal pela libertação da escravidão do Egito  passou a ser comemorada anualmente:
Êxodo 23. 14, 15 : Três vezes no ano me celebrareis festa.
Guardarás a Festa dos Pães Asmos; sete dias comerás pães asmos, como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; ninguém apareça de mãos vazias perante mim.
A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA PELA LEI
Números 1ao 5:  E falou o SENHOR a Moisés no deserto do Sinai, no segundo ano da sua saída da terra do Egito, no primeiro mês, dizendo: Que os filhos de Israel celebrem a Páscoa a seu tempo determinado.
No dia catorze deste mês, pela tarde, a seu tempo determinado a celebrareis; segundo todos os seus estatutos e segundo todos os seus ritos, a celebrareis.
Disse, pois, Moisés aos filhos de Israel que celebrassem a Páscoa. Então, celebraram a Páscoa no dia catorze do primeiro mês, pela tarde, no deserto do Sinai; conforme tudo o que o SENHOR ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel.
A ÚLTIMA PÁSCOA E A PRIMEIRA CEIA DE CRISTO
Mateus 26.17 a 20 – 26 a  28 - E ele lhes respondeu: Ide à cidade ter com certo homem e dizei-lhe: O Mestre manda dizer:  O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a Páscoa com os meus discípulos. E eles fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa.
Chegada a tarde, pôs-se ele à mesa com os doze discípulos.  Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos. Porque isto é o meu sangue, o sangue o sangue do Novo Testamento, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.
A ordenança para a celebração da páscoa havia-se encerrado, sendo estabelecida a primeira ceia, pelo  corpo de Cristo em sacrifico vivo e pela aspersão do seu sangue, para nos remir de toda obra do pecado. Tendo o Senhor ainda ordenado: Fazei isso em memória de mim.
A PÁSCOA COMEMORADA HOJE
            Em consonância com a palavra de Deus, a páscoa que se comemora hoje, é nada mais que uma simples festa pagã, pois não possui vínculo algum com a Páscoa instituída por Deus ao povo Judeu, em comemoração a libertação da escravidão do Egito. Também não se relaciona com a santidade da ceia que foi  por Cristo estabelecida, em honra a sua memória.
O que o povo comemora então, se não uma festa de idolatria, paganismo e simbolismo sem fundamento algum, como a aparição do coelho e do ovo de páscoa, algo puramente direcionado para fins comerciais, e ainda usando o santo nome do Senhor em vão.  
É preciso ter cuidado com essas coisas que não sabemos  a origem,  coisas que tem aparência de santidade, mas que subliminarmente é exaltação e veneração   ao reino  de satanás.  Vamos conhecer um pouco dessa história:
A ORIGEM DO COELHO E DO OVO
Os celtas utilizavam o ovo nos rituais, pintavam os ovos e os enterravam, pois consideravam o ovo símbolo de renascimento. Daí veio a lenda dos ovos da páscoa, que graças ao capitalismo se tornou uma forma de comércio com os ovos de chocolate.  E utilizavam o coelho, como representação da fertilidade, originando-se o reconhecido coelho da páscoa.
         O cristianismo (só de aparência) fez com a páscoa exatamente como inventou com o Natal, apanhou uma data onde já existia uma celebração, e criou uma nova história   para que a antiga fosse esquecida.
Atualmente ate hoje Ostara, assim como os outros 7 sabbahs, é praticada pelos Wiccans e seguidores do antigo paganismo.
Segundo historiadores, a civilização Celta teve sua origem numa área da Áustria, próximo ao sul da Alemanha, donde se expandiu por toda a Europa, influenciando toda em região através da cultura, das artes e da lingüística.
Outra versão para a origem dos Celtas, diz que eles teriam vindo do continente perdido de Atlântida, migrando para a parte ocidental da Europa onde se desenvolveram.
A religião celta era rica em simbolismos e rituais e baseava-se no culto a natureza e a deusa mãe, o que fez com que a sociedade celta fosse esotérico-religiosa e matriarcal.
Justamente esse povo celta que criou  a fantasia do coelhinho e do ovo de páscoa pelo simbolismo e rituais a deuses estranhos.
CONPILAÇÃO DO ESTUDO
Este estudo foi compilado da seguinte nos seguintes termos:
- Estudo na bíblia sagrada, versão revista e corrigida  tradução de João   
  Ferreira de Almeida, Antigo e Novo Testamento do Senhor Jesus Cristo.
PESQUISA NOS SITES:

terça-feira, 15 de março de 2011

“GIDEÃO”

TEMA: “GIDEÃO”

1- Objetivo: Levar a criança a aprender que o Senhor é a nossa força! Ele nos ajuda em todas as situações difíceis!
2- Quebra-Gelo: Brigar é algo muito ruim, sempre nos deixa tristes! O que você faz para evitar brigas com os colegas? (líder, depois que as crianças falarem, de algumas sugestões também).
3- Versículo para Memorizar: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.” Salmo 46:1 (Líder explique as palavras do versículo)
4- Leitura da Bíblia: Juízes 6 a 8
5 -Mensagem: O povo de Israel pecou contra Deus, e por isso Ele deixou que o povo de Midiã os dominasse durante sete anos. Os israelitas se escondiam dos midianitas em cavernas. Eles destruíam suas plantações. Então os israelitas pediram socorro a Deus. Então o Anjo do Senhor veio e falou com Gideão, filho de Joás, quinto juiz de Israel. Gideão estava malhando o trigo (tirando o grão de trigo da casca), para esconder dos midianitas. O Anjo disse: O Senhor é contigo, homem valente! Gideão respondeu: “se o Senhor é conosco, por que estamos sofrendo tanto?” Mas sou Eu que estou te enviando!”, disse Deus e Gideão falou: “mas eu sou da família mais pobre daqui e o mais fraco dos meus irmãos.” Mas Deus falou pra Gideão que Ele derrotaria os midianitas e usaria Gideão para isto. Mas, antes, tinha uma missão para ele: pegar o altar de baal e destruir , depois, sacrificar um animal e construir uma altar para Deus ! Gideão foi e fez tudo isto. Mas ele estava com medo de lutar contra os midianitas e pediu um sinal a Deus: “Ó Deus, se quiser que seja eu quem vá lutar, vou pôr um pouco de lã no lugar onde malhamos o trigo, se de manhã o orvalho tiver molhado somente a lã, e o chão em volta dela estiver seco, então poderei ficar certo de que o Senhor me usará para libertar Israel.” Na manhã seguinte Gideão se levantou, espremeu a lã, e dela saiu água. Então ele pediu a Deus: “Não fiques zangado comigo, mas faça o contrário: que a lã fique seca e o chão molhado!” E Deus fez isso naquela noite. A lã ficou seca, e o chão em volta ficou coberto de orvalho. Gideão, convencido de que Deus estava com ele mesmo, convocou todos os israelitas. Mas o Senhor disse: “ Você tem pessoas demais, e poderiam pensar que venceram sem a minha ajuda. Mande embora pra casa, aqueles que estiverem com medo. ””E vinte e dois mil homens voltaram. Mas, dez mil ficaram. E Deus disse: ”Ainda é gente demais. Leve todos até as águas: todos os homens que lamberem a água com a língua, devem ser separados dos que se ajoelharem para beber”. Trezentos homens juntaram água nas mãos e lamberam. Todos os outros se ajoelharam para beber. Aí o SENHOR disse a Gideão: “ Com estes trezentos homens que lamberam a água, eu libertarei vocês e lhes darei a vitória sobre os midianitas. O acampamento dos midianitas estava abaixo deles, no vale. Naquela noite, o Senhor disse a Gideão: “Levante-se e ataque o acampamento dos midianitas. Eu já dei a vitória a você”. Gideão deu a cada homem uma corneta de chifre de carneiro e um jarro com uma tocha dentro. E disse: “Quando eu chegar perto do acampamento inimigo, façam o que eu fizer.” Quando chegaram bem perto do acampamento. Então tocaram as cornetas, quebraram os jarros e gritaram: “Uma espada pelo SENHOR e por Gideão!”” Enquanto os trezentos homens tocavam as cornetas, Deus fez com que os homens do acampamento atacassem uns aos outros com as suas espadas. Os midianitas foram derrotados pelos israelitas. E a terra ficou em paz durante quarenta anos enquanto Gideão viveu.
6- Aplicação: Gideão, antes de receber a vitória do Senhor, teve que destruir o deus Baal, (que os israelitas adoravam), sacrificar um animal e construir um altar a Deus! Se você quiser ser ajudado por Deus e ser vitorioso tem que se consagrar: deixar de praticar tudo aquilo que não agrada a Deus. Você tem que fazer um sacrifício: separando tempo de oração e jejum! E isto significa menos televisão, vídeo game e brincadeiras. Faça isso, e o Senhor te ajudará a vencer as dificuldades ! Gideão foi um homem valente porque Deus estava com ele. Criança valente não é aquela que bate em todo o mundo, porque uma hora ela vai se dar mal: ela vai acabar encontrando alguém mais forte que ela e vai apanhar! A criança valente é a que confia no Senhor! Porque o Senhor é maior que tudo e todos, e pode ajudar em todas as situações difíceis!
7- Atividade: Brinque com as crianças de cabo de guerra.
8- Comunhão / Encerramento
































http://miriangalli.blogspot.com/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...